PS elogia redução do défice, mas erra no valor

Programa eleitoral fala em recuo de 2,7 por cento, mas na verdade só recuou 0,4

Por: tvi24 / CLC    |   28 de Abril de 2011 às 01:32
O o programa eleitoral do Partido Socialista, apresentado esta quarta-feira por José Sócrates no Centro Cultural de Belém, tem um engano no valor do défice de 2010. O erro é tanto maior quanto serve para o PS elogiar as políticas de consolidação financeira levadas a cabo pelo Governo.



O programa eleitoral fala de um défice de 6,8 por cento «isto é, menos 2,7 pontos percentuais do que no ano anterior», acrescentado que «este é um indicador evidente do esforço de consolidação realizado». «A execução orçamental fez recuar significativamente o défice orçamental», pode ler-se.



No entanto, o valor real do défice é de 9,1 por cento. Os valores reais, recorde-se, foram corrigidos pelo Instituto Nacional de Estatística no passado dia 23 de Abril. Ora nesse sentido, o défice de 2010 não recuou 2,7 pontos percentuais, como refere o programa eleitoral do PS, mas antes 0,4 por cento.
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Sócrates (José Goulão/Lusa)
Sócrates (José Goulão/Lusa)
COMENTÁRIOS

PUB
Portas recusa antecipação das eleições legislativas

«Há todas as razoes para cumprir o calendário constitucional», afirmou Paulo Portas, durante uma intervenção nas jornadas parlamentares conjuntas do PSD e do CDS-PP, que terminam hoje na Sala do Senado, na Assembleia da República, em Lisboa.O vice-primeiro-ministro alinha assim com o discurso de Passos Coelho que também recusa a ideia e critica quem olha «gulosamente para as eleições»