O secretário de Estado da Administração Pública foi esta quinta-feira interrompido no Parlamento por dirigentes e ativistas sindicais presentes nas galerias, que protestavam contra a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, em discussão.

«Mentiroso, mentiroso» foram as palavras entoadas pelos sindicalistas que seguravam panos vermelhos onde se podia ler a palavra «não», simbolizando o repúdio pela proposta legislativa do Governo, refere a Lusa.

De imediato, a polícia interveio, expulsando dirigentes e ativistas sindicais das galerias, entre as quais a coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila.

O secretário de Estado pode, então, terminar a sua intervenção inicial de apresentação da lei, que deverá entrar em vigor a 01 de janeiro.

A Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, que regula as condições de trabalho na administração pública, vai ser discutida e votada na Assembleia da República esta quinta-feira.