“Nós já fomos os bombeiros do vosso resgate duas vezes. A vossa conduta assemelha-se à dos pirómanos do regime. Não seremos cúmplices dessa consequência”, disse Paulo Portas.






"A vossa manobra não é bem um governo, é uma geringonça", a descrição de Paulo Portas aos acordos das esquerdas.