reabrir o processo de privatização da TAP, alienando 66% do total do capital

«O PS não aceita que o Estado perca o controlo maioritário na empresa e bater-nos-emos para que mantenha uma posição maioritária. Se o objetivo é promover a capitalização da empresa, isso não justifica que o Estado possa perder o controlo maioritário»




«O Governo diz que a venda ao adquirente dos restantes 34 por cento fica dependente de uma avaliação do cumprimento das obrigações por parte do privado. Isto é, se num prazo de dois anos o Governo entender que as obrigações do privado foram cumpridas, os 34 por cento do remanescente podem ser vendidos. Estamos assim a falar na possibilidade de uma privatização total da TAP».








privatização a 100%