O líder da bancada social-democrata, Luís Montenegro, defendeu esta terça-feira que o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, é «um líder sério» e «o português mais bem preparado para exercer as funções de primeiro-ministro nos próximos cinco anos».

Luís Montenegro fez estas afirmações na sessão de encerramento das jornadas parlamentares do PSD, suscitando um aplauso prolongado, embora não de pé, dos deputados sociais-democratas a Pedro Passos Coelho, que iria intervir em seguida.

A sessão de encerramento das jornadas do PSD, realizadas numa sala da Alfândega do Porto, contou com a presença, na primeira fila da assistência, do líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães.

Na sua intervenção, o líder parlamentar do PSD defendeu que a atual governação resultou em «estabilização financeira» e «transformação económica», que Portugal deixou para trás a «fase de emergência» e está agora numa «fase de crescimento responsável».

Segundo Luís Montenegro, os sociais-democratas estão, por isso, «muito otimistas» em relação ao julgamento dos portugueses nas eleições legislativas deste ano, esperando obter «pelo menos a mesma força» de há quatro anos ou «ainda um reforço dessa força eleitoral».

Em seguida, o líder parlamentar do PSD elogiou a liderança de Passos Coelho: «É verdade que temos uma equipa, é verdade que temos um projeto, e é também muito verdade que temos o líder desse projeto. Temos um líder sério, temos um líder competente, temos um líder determinado, temos um líder com sentido de Estado. E temos sobretudo um líder muito bem preparado».

«Eu não tenho dúvidas em dizer aqui aos deputados, aos autarcas do PSD, mas também aos portugueses que o português mais bem preparado para exercer as funções de primeiro-ministro nos próximos cinco anos se chama Pedro Passos Coelho», acrescentou.