As mesas de voto para as eleições legislativas encerraram hoje às 19:00 em Portugal Continental e na Madeira, fechando uma hora depois nos Açores, devido à diferença horária.

Mais de 9,7 milhões de eleitores foram hoje chamados a escolher o novo Presidente da República, que irá substituir Cavaco Silva, sendo dez os candidatos, o que constitui um recorde de nomes no boletim de voto.

Se um dos candidatos obtiver mais de 50 por cento dos votos será eleito já hoje chefe de Estado, mas caso contrário haverá uma segunda volta, a 14 de fevereiro, com os dois concorrentes mais votados.

Às 19:00, as três estações televisivas (RTP, SIC e TVI) apontavam para uma taxa de abstenção entre os 48 por cento e os 53 por cento.

Neste ato eleitoral, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) apresentou duas deliberações, a primeira das quais sobre as declarações do líder do CDS-PP, Paulo Portas, após este ter votado, em Caxias.

Para CNE, as declarações podem “ser entendidas como declaração de apoio” a um candidato.

Este órgão considerou ainda que a cobertura da RTP à votação do candidato Marcelo Rebelo de Sousa teve uma “duração desmensurada” em relação às outras nove candidaturas, tendo deliberado nesse sentido.

Além destas duas questões, a votação para Presidente da República está a ser marcada pela tranquilidade do processo.

O único registo de boicote à votação, motivado pela reivindicação da população pela construção da linha de metro aconteceu na freguesia do Muro, concelho da Trofa, em que as urnas não abriram às 08:00.

Minutos depois de ter votado para as eleições presidenciais na 1.ª secção do agrupamento de Escolas Padre Bartolomeu de Gusmão, na freguesia da Estrela, em Lisboa, o atual Presidente da República desejou um " dia tranquilo".


"Acabei de cumprir o meu dever, votando. Há bem poucos dias disse que nunca tinha feito um único comentário sobre estas eleições e que ia manter essa atitude até ao fim e expliquei porquê. E, hoje, faço questão de manter a palavra dada", afirmou o chefe de Estado.


Para o sufrágio de hoje estão inscritos 9.741.792 eleitores, mais 85.318 do que em 2011.