O candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa apelou esta sexta-feira ao associativismo e a uma dinâmica de cooperação entre os portugueses, durante uma visita à Associação Académica de Coimbra (AAC).

"Faço o apelo ao associativismo, o apelo a uma dinâmica de cooperação entre os portugueses, o apelo a formas de participação na nossa democracia que não são as formas habituais", disse Sampaio da Nóvoa à agência Lusa.


O candidato considerou o associativismo e a capacidade de cooperação como "central" na sociedade portuguesa e que tem tradução na Associação Académica de Coimbra, "pioneira ao longo da história" em vários momentos da vida nacional, como as lutas estudantis da década de 1960 "que anunciaram o fim do regime" vigente na altura.

"Precisamos desta energia jovem, desta energia que vem do associativismo académico para transformar e para mudar Portugal.


Acompanhado de dirigentes estudantis e de várias personalidades da vida política nacional, como os fundadores do PS António Campos e António Arnaut, Sampaio da Nóvoa visitou as instalações da ACC, lembrando os dois anos que ali passou, enquanto jogador de futebol na Académica e elemento do Teatro de Estudantes da Universidade de Coimbra.

"Passei aqui tempos absolutamente decisivos da minha educação e da minha formação. É um enorme gosto voltar aqui neste processo de candidatura à presidência da República", frisou.