"A vitória de Rebelo de Sousa, que afirma ser um moderado, sugere que os eleitores estão à procura de um equilíbrio de forças entre o Presidente e um Governo de esquerda", comenta a agência.


"Rebelo de Sousa sublinhou que Portugal precisa de um crescimento económico estável e que os próximos cinco anos serão cruciais para a recuperação económica", aponta.


"político veterano beneficiou da popularidade conseguida enquanto comentador na televisão e editor de um jornal", para vencer na primeira volta das eleições realizadas no domingo.





foi eleito no domingo