O candidato presidencial Cândido Ferreira afirmou esta quarta-feira que é o único que protagoniza uma "candidatura de esquerda" capaz de enfrentar Marcelo Rebelo de Sousa e distanciou-se da "classe política" e partidária.

"Estou colocado num dos últimos lugares na grelha de partida, mas estou habituado a ganhar os combates. Esta é uma candidatura diferente, uma candidatura de esquerda, a única capaz de enfrentar olhos nos olhos a candidatura de direita e capaz de a vencer na segunda volta", afirmou.


Cândido Ferreira falava aos jornalistas após entregar no Tribunal Constitucional cerca de 8.300 assinaturas necessárias à formalização da sua candidatura à Presidência da República, acompanhado por amigos e apoiantes, entre os quais algumas crianças que empunhavam bandeiras de Portugal.

O candidato, que já exerceu funções autárquicas pelo PS, afirmou que a sua candidatura é independente, "diferente, do povo e para o povo" e que o povo terá agora "uma oportunidade para dizer à classe política que há outras vias e outros caminhos".

Cândido Ferreira considerou que o seu principal adversário na corrida a Belém é Marcelo Rebelo de Sousa, candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS-PP, e afirmou que a sua candidatura é a única que o pode derrotar, deixando uma crítica ao PS.

"O PS tem dois candidatos que parece os clubes de futebol que tem uma equipa na primeira liga e uma equipa na liga de honra. Não se sabe bem qual é o candidato da primeira liga, mas nem um nem outro merecem lá estar", criticou.