A Comissão Nacional de Eleições revelou que esta manhã 1,5 milhões de portugueses já votaram, cerca de 15,8% do total de eleitores.

Segundo o porta-voz da CNE, João Almeida, o número de votantes até cerca das 12:00 era maior do que o resgistado nas últimas presidenciais. A 23 de janeiro de 2011, e à mesma hora, a afluência às urnas foi de 13,39 por cento.

Nas presidenciais de 2006, a abstenção atingiu os 38,47 por cento.

Mais de 9,7 milhões de eleitores são hoje chamados a escolher o novo Presidente da República, que irá substituir Cavaco Silva, sendo dez os candidatos, o que constitui um recorde de nomes no boletim de voto. 

O processo está a decorrer de forma tranquilidade, havendo apenas a registar um boicote pacífico e sem incidentes no concelho da Trofa.

Os dez candidatos aparecem no boletim de voto pela seguinte ordem: Henrique Neto, António Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira, Edgar Silva, Jorge Sequeira, Vitorino Silva (Tino de Rans), Marisa Matias, Maria de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Morais. 

Para o sufrágio deste domingo estão inscritos um total de 9.741.792 eleitores, 85.318 mais do que em 2011. 

As mesas de voto estarão abertas entre as 8:00 e as 19:00 em todo o país, mas, devido à diferença horária, as urnas nos Açores abrem e fecham uma hora mais tarde em relação à hora de Portugal Continental e da Madeira. 

Este domingo, às 20 horas surgem as projeções e os primeiros resultados da noite.