Teresa Leal Coelho diz que se demitiu da vice-presidência da bancada parlamentar por discordar da disciplina de voto e do referendo à coadoção e adoção. A deputada do PSD sublinhou ainda que é «urgente» rever as garantias das crianças em causa.

Em entrevista à TVI24, a deputada defende que é urgente que o parlamento mude a lei para proteger as crianças em casais homossexuais.

Teresa leal coelho era vice-presidente da bancada do PSD. Demitiu-se imediatamente antes da votação do referendo à adoção e coadoção. Agora explica porquê: «Porque não podia cumprir a orientação que foi estabelecida no grupo parlamentar. Foi meu entendimento que devia demitir-me antes de sair da sala».

«A disciplina de voto nesta matéria é absolutamente intolerável», disse.

Teresa Leal Coelho concorda com a coadoção. A deputada social-democrata defende que o parlamento tem legitimidade para atuar e deve fazê-lo com urgência.

«É urgente permitir que aquelas crianças possam ter as mesmas garantias que outras», disse, defendendo que «estas matérias não devem ser objeto de referendo».

A deputada diz ter informado por escrito há muito tempo todos os membros da comissão permanente do PSD da sua posição e ter lutado por ela no seio da direção do partido. Diz-se derrotada em toda a linha mas em paz com a direção da bancada.