O líder do PS, em entrevista na TVI24 esta segunda-feira, revelou-se um «líder tranquilo», sem receios das eleições autárquicas nem da oposição interna.

Os resultados das próximas eleições autárquicas não vão dar azo a uma luta interna pelo lugar de secretário-geral do Partido Socialista. António José Seguro considerou que saiu reforçado após o congresso e deixou elogios a António Costa à frente da Câmara Municipal de Lisboa, assumindo que uma vitória na capital é «mérito» do atual presidente de Câmara. Por seu turno, também desvalorizou as sondagens que dão o candidato do PS ao Porto em terceiro lugar na corrida.

Embora não querendo pronunciar-se sobre a lei de limitação de mandatos que está a ser analisada pelo Tribunal Constitucional, Seguro apenas esclareceu que «o PS não recandidata presidentes de câmara que tenham exercido mais de três mandatos no mesmo concelho».

«Sou um líder tranquilo»

Independentemente do resultado das autárquicas, António José Seguro mostrou-se «tranquilo» e que o seu lugar não está em causa, argumentando que, nas sondagens, o PS «é o preferido dos portugueses».

Sem querer usar a terminologia de governo-sombra, o líder do PS fez saber que há uma série de personalidades que estão a trabalhar com o PS e que se vão destacar na vida pública e que podem, eventualmente, vir a integrar um futuro governo socialista.