O constitucionalista Jorge Miranda defende que «este é o momento» do Presidente da República intervir, fazendo com que o primeiro-ministro aceite as demissões de Paulo Portas e dos outros ministros do CDS, ou demitindo o Governo.

«Se Passos Coelho não apresentar as propostas de demissão, o Presidente pode demitir o Governo e o primeiro-ministro por estar em causa o regular funcionamento das instituições. Este é o momento em que se espera que o Presidente intervenha», afirmou, em entrevista à TSF.

Jorge Miranda classificou o discurso de ontem de Passos Coelho de «absolutamente patético» e acusou o primeiro-ministro de «teimosia e inconsciência» ao não aceitar a demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros.

«Cavaco Silva não pode ficar quieto e sossegado como se nada houvesse, quando na realidade todo o mundo sente que o Governo já não tem condições para subsistir», acrescentou.