Notícia atualizada às 14:34

O CDS-Algarve vai apresentar uma queixa na justiça contra o restaurante «Meta dos Leitões», na Mealhada, porque o proprietário cobrou refeições a mais aos seus delegados em protesto contra as medidas do Governo.

Num post colocado esta segunda-feira no Facebook, os centristas contam que se sentiram «assaltados» no restaurante que apelidam de «Meta dos Ladrões», este domingo, quando lhes foram cobradas 19 em vez de 15 refeições.

«O leitão veio a contento dos comensais, a vitória do Benfica ajudou à festa, e, no final, apresentada a conta, que apesar de ser considerada exagerada, foi paga. Contudo, já no exterior do restaurante, e apercebendo-se de serem apenas 15, e que a conta que tinham acabado de pagar contabilizava 19 refeições, tentou um dos membros do grupo esclarecer o erro e que o mesmo fosse corrigido pelo restaurante», pode ler-se no post.

O responsável pelo restaurante, «tendo-se ele apercebido que eram do CDS e como tal apoiantes do governo», é citado pela página como tendo afirmado: «Desse governo que nos rouba, então para me defender eu também os roubo a vocês!!!»

Os membros do CDS pediram o livro de reclamações e alegam que este não lhes foi dado nem a quantia a mais foi devolvida.

O grupo promete então avançar com uma queixa na justiça, terminando com um apelo: «Entretanto, aqui fica o alerta: se forem à Mealhada, das duas uma: ou não dizem que são do CDS, ou então escolham outro restaurante. Na META DOS LADRÕES não são bem-vindos».

A Agência Lusa falou com o gerente do restaurante que negou todas as acusações. «Isso é tudo uma pantominice. Isso é tudo falso», disse à Lusa Gonçalo Sarmento, adiantando não ter conhecimento das acusações.