O líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, defendeu nesta quarta-feira que a «primeira missão» do Governo, com a nova orgânica, é a conclusão do programa de assistência financeira, ao mesmo tempo que inicia um «novo ciclo» de crescimento, noticia a agência Lusa.

«A primeira missão deste Governo é assumir a conclusão do programa de assistência financeira a que está sujeito e concluindo o programa de assistência financeira a que está sujeito e poder recuperar a liberdade orçamental, financeira e económica», afirmou o líder parlamentar do CDS-PP.

Falando aos jornalistas no Parlamento, Nuno Magalhães disse que os centristas estão «convictos que este Governo, com esta orgânica, com estes nomes, estará preparado para iniciar e potenciar um novo ciclo virado e focado no crescimento, no investimento, nas empresas, nos empresários e no emprego».

«Sejam quais forem os nomes, as políticas é que devem ser sublinhadas», declarou.

Para o CDS-PP, «esta solução é a que protege a estabilidade enquanto valor em si, e isso para o país, e os portugueses perceberam isso de forma clara nos últimos dias, é muito importante».

Questionado sobre se este «novo ciclo» acabará com as dissensões no seio da maioria, Nuno Magalhães reiterou que «o CDS e o PSD são partidos que tem identidades próprias e ideias próprias», sublinhando que as «tensões foram resolvidas, protegendo a estabilidade enquanto valor essencial».

Os novos membros do executivo PSD/CDS-PP tomam posse hoje, às 17:00, no Palácio de Belém.