O dirigente socialista António Costa considerou, esta madrugada, encerrada a discussão sobre o regulamento das eleições primárias para a escolha do candidato do PS a primeiro-ministro e afirmou esperar que o processo não seja fragilizado na sua execução.

Seguro: «Não sei do que António Costa tem medo»

Primárias: proposta de Seguro aprovada por dois terços

António Costa falava no final de cinco horas de reunião da Comissão Política do PS, na qual esteve em discussão e votação o regulamento das eleições primárias para a escolha do candidato socialista a primeiro-ministro - ato eleitoral que se realizará a 28 de setembro.

Perante os jornalistas, o presidente da Câmara de Lisboa lamentou que as suas principais propostas de alteração ao documento do secretário-geral do PS, António José Seguro, tivessem sido rejeitadas.

«Mas vamos em frente e quanto maior for a participação mais expressiva será a vitória», declarou.

Interrogado pelos jornalistas sobre o significado de ter advertido na reunião da Comissão Política do PS que não ficará vinculado ao processo de eleições primárias, António Costa referiu que votou contra a proposta de regulamento apresentada pelo secretário-geral.

«Num processo desta natureza, manda o bom senso que seja devidamente consensualizado quanto às regras, quanto à forma de organizar, e isso infelizmente não foi possível. Cá por mim, com a mesma tranquilidade que tenho estado neste processo, assim continuarei», respondeu.

O autarca de Lisboa afirmou depois esperar que este processo de discussão das primárias com a candidatura de António José Seguro «não tenha nenhumas consequências» na imagem externa do seu partido.

«Espero que este processo não seja fragilizado na sua execução. Tenho esperança que tudo venha a correr bem. Pela minha parte, empenhar-me-ei com a mesma tranquilidade com que tenho feito, não atacando, nem respondendo a ataques pessoais e não andando a debater questões estatutárias na praça pública», disse.

Interrogado se considera que o processo das eleições primárias, tal como está previsto, poderá ser credível, Costa contrapôs que «agora vai passar-se para outra fase» e que o período de discussão do regulamento «está encerrado».

«Faltam pormenores sobre o processo das primárias que ainda terão de ser apreciados em nova Comissão Política do PS, mas vamos trabalhar para que na prática seja possível credibilizá-lo», declarou.

Questionado sobre o ambiente de tensão existente entre a sua corrente e os apoiantes de Seguro, António Costa foi irónico: «Acho que o clima está excelente, apesar de não vermos o sol porque agora é noite.»