A Presidência da República emitiu um comunicado depois de Cavaco Silva ter recebido os três líderes partidários esta sexta-feira. Durante a tarde a TVI apurou que os partidos não teriam ainda chegado a acordo. Na comunicação desta tarde, Cavaco apenas revela que quis saber o ponto da situação das negociações para a salvação nacional.

«O Presidente da República recebeu hoje, em audiência, sucessivamente, o Secretário-Geral do Partido Socialista, Dr. António José Seguro, o Presidente do Partido Social Democrata, Dr. Pedro Passos Coelho, e o Presidente do CDS-Partido Popular, Dr. Paulo Portas, para conhecer a avaliação que os respetivos partidos fazem do processo negocial visando alcançar um compromisso de salvação nacional», lê-se no comunicado.

O oitavo encontro negocial começou com uma reunião rápida entre os partidos, que decorreu no Largo do Rato, e que terminou rapidamente, dando a entender que as negociações estariam terminadas. Os líderes partidários seguiram depois para Belém, onde foram recebidos pelo Presidente da República.

António José Seguro chegou a Belém às 15:28 para conversar com o Presidente. Uma hora depois, às 16:29, foi a vez de Passos Coelho chegar ao Palácio e Paulo Portas chegou para reunir com o Presidente pelas 17:24. Não se sabe se os dois líderes dos partidos coincidiram na reunião com o Presidente, mas o certo é que o líder do PS acabaria por sair de Belém às 16:42, Passos Coelho saiu pelas 17:45 e Portas pelas 18:49.

O derradeiro encontro entre as comitivas do PSD, PS e CDS no Largo do Rato durou menos de duas horas. No final, silêncio e um comunicado pouco revelador, que confirma apenas a «oitava reunião».

«Realizou-se hoje a oitava reunião do processo de diálogo interpartidário iniciado no dia 14 de julho de 2013, com vista a alcançar um compromisso de salvação nacional», refere o comunicado final emitido pelos três partidos.

Segundo o documento, a delegação do PSD foi liderada, como habitualmente, por Jorge Moreira da Silva e integrando Miguel Poiares Maduro e Carlos Moedas, a do PS por Alberto Martins e integrando Eurico Brilhante Dias e Óscar Gaspar

e a do CDS-PP por Pedro Mota Soares e integrando Miguel Morais Leitão.

Nesta reunião esteve presente novamente o assessor da Presidência da República e antigo ministro da Educação do Governo de Durão Barroso, David Justino.