Afinal a decisão não era irrevogável. Paulo Portas fica no Governo e em cima da mesa está a possibilidade do líder do CDS-PP assumir a pasta da Economia e reforçar os poderes como vice-primeiro-ministro, apurou a TVI.

Certo é que Portas não fica no Governo como ministro dos Negócios Estrangeiros, não se sabendo o que vai acontecer a Álvaro Santos Pereira.

Segundo o «Correio da Manhã», a remodelação pode passar também pelo Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, liderado por Assunção Cristas.

A reunião entre o primeiro-ministro e o líder do CDS-PP já terminou mas as conversações continuam.