O ministro da Presidência, Marques Guedes, afirmou esta quarta-feira que os números sobre o PIB divulgados hoje pelo INE «consolidam a ideia de que o caminho traçado dá sentido aos esforços dos portugueses», mas alerta que «é preciso prudência».

«Na sequência de vários outros sinais que têm sido positivos (...) os dados hoje do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre PIB vão na mesma linha e consolidam a ideia de que o caminho traçado e o programa de ajustamento de Portugal dá sentido aos esforços dos portugueses e das empresas portuguesas», afirmou o governante na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros, em Lisboa.

O PIB português cresceu 1,1% no segundo trimestre, face ao trimestre anterior, interrompendo um movimento de queda que dura desde os últimos três meses de 2010, mas continua a cair em termos homólogos, segundo números hoje divulgados pelo INE.

De acordo com a estimativa rápida hoje divulgada, a economia terá crescido 1,1% entre abril e junho deste ano, em comparação com os primeiros três meses do ano, altura em que caiu 0,4% também em cadeia (face ao trimestre imediatamente anterior).

Já a oposição lembra que href=/503/politica/pib-ine-recessao-be-pcp-economia/1479846-4072.html > que a recessão não acabou.