O ministério da Saúde vai analisar o grupo mexicano Angeles, na sequência do anúncio de Oferta Pública de Aquisição sobre a Espírito Santo Saúde, que detém os hospitais da Luz, em Lisboa, e de Loures.

«Precisamos de informação e da formalização de diversos aspetos. O que nos interessa assegurar é que a entidade é idónea, que tem condições para assegurar o cumprimento do contrato», afirmou Paulo Macedo em entrevista à TVI24.

O ministro não quis adiantar se gosta desta solução, mas admite que ficará satisfeito com a saída da gestão do Grupo Espírito Santo. «Vemos com bons olhos uma solução sólida para uma das nossas parcerias público-privadas que estava integrada num grupo com dificuldades e bastante conturbado», explicou.

Segundo Paulo Macedo, o ministério já desencadeou o processo para analisar «os rácios e atividades» dos mexicanos da Angeles. «É um grupo com experiência de hospitais e centros de saúde, mas também tem outros negócios, por isso vamos analisar com cuidado», disse, sublinhando que tem de ser «assegurada a qualidade assistencial» dos pacientes destes hospitais.

Por fim, o governante garantiu que as PPP da Saúde «têm sido benéficas para o Estado».