O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, pediu a todas as forças pró-europeias para se mobilizarem, depois da subida dos partidos eurocéticos nas eleições europeias.

«Mantermo-nos unidos como europeus é indispensável para que a Europa dê forma a uma ordem global em que possamos defender os nossos valores e interesses», disse Durão Barroso, referindo as forças políticas «representadas na Comissão» (conservadores, socialistas e liberais).

«Uma maioria sólida é possível», disse, apontando a necessidade de uma «ação decisiva» para promover o crescimento económico e o emprego é a melhor resposta, segundo um comunicado divulgado em Bruxelas.

As eleições europeias, que se realizaram entre quinta-feira e domingo nos 28 Estados membros, ficaram marcadas pela subida dos partidos eurocéticos numa série de países, sendo as mais simbólicas as vitórias da Frente Nacional francesa e do UKIP britânico, com votações superiores a qualquer outro partido nos respetivos países.

Segundo as projeções europeias de domingo à noite, os partidos eurocéticos deverão contar com mais de 140 deputados no próximo Parlamento Europeu.

Além da FN e do UKIP, elegem deputados partidos eurocéticos como o Partido da Liberdade Holandês (PVV), a Alternativa para a Alemanha, o austríaco Partido da Liberdade (FPOe), o italiano Movimento 5 Estrelas, o Partido Popular da Dinamarca, o húngaro Jobbik, entre outros.