O dirigente socialista António Costa afirmou, este sábado, que haverá nova reunião extraordinária da Comissão Nacional do PS dentro de 15 dias, tendo como único ponto da ordem de trabalhos a eventual realização de um congresso. O pedido do dirigente socialista foi chumbado, este sábado de manhã, por não fazer parte da ordem dos trabalhos. Por isso, os apoiantes recolheram as assinaturas necessárias durante a hora do almoço para convocar uma nova reunião.

Com primárias ou com Congresso, Costa mantém-se na corrida

De acordo com a Lusa, António Costa falava no final da reunião da Comissão Nacional do PS, após ter entregado na mesa presidida por Maria de Belém um requerimento para que o órgão máximo dos socialistas entre congressos se volte a reunir dentro de duas semanas.

O requerimento do presidente da Câmara de Lisboa apresentou o número mínimo de assinaturas para ser admitido, ou seja, 25 por cento do total de membros da Comissão Nacional.

Seguro: «Habituem-se porque isto mudou»

Para a semana, mas agora proposta do secretário-geral do PS, António José Seguro, haverá uma reunião da Comissão Política, na qual o líder apresentará uma proposta detalhada para a realização em breve de eleições primárias abertas a simpatizantes e destinadas a escolher o candidato socialista ao cargo de primeiro-ministro.

Os processos propostos por António Costa e por António José Seguro vão correr em paralelo dentro do PS nas próximas semanas.