Demitiu-se da Comissão Nacional de Eleições Nuno Godinho de Matos, representante do PS que ocupava, há 17 anos, o cargo de porta-voz deste organismo que fiscaliza o processo eleitoral.

Esta demissão, confirmada pelo próprio ao jornal «Público», surge na sequência da polémica gerada com o facto de ter aceite representar o candidato do PSD à câmara de Oeiras, Francisco Moita Flores num processo sobre a legalidade da sua candidatura.

Godinho de Matos continua a considerar que não existe qualquer ilegalidade relativamente ao cargo que desempenhava, mas ainda assim deixa de exercer funções na CNE a partir desta segunda-feira, dia em que Moita Flores formaliza a sua candidatura autárquica.