O ministro da Economia, António Pires de Lima, disse esta segunda-feira, em Lisboa, sobre resultados das eleições europeias, que o Governo está «em condições de vencer as próximas eleições legislativas» no país, previstas para 2015.

«Os resultados de ontem [domingo] demonstram que o PSD/CDS - os partidos que apoiam o Governo - estão em condições de poder vencer o desafio com que todos vamos estar confrontados nas eleições legislativas a realizar em outubro de 2015», disse Pires de Lima, questionado pelos jornalistas sobre o resultado das eleições europeias, que deram mais mandatos ao PS.

Pires de Lima escusou-se a comentar a elevada abstenção nestas eleições, que atingiu um novo recorde, com um valor de 66,09 por cento, o mais elevado de sempre em Portugal.

O ministro falava aos jornalistas no final de uma apresentação do programa Ano do Design Português, que decorreu no Palácio Foz, com a presença do secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo e a presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho.

O PS é o partido com mais mandatos nas eleições europeias de domingo depois de apurados os resultados em todas as 3.092 freguesias de Portugal e em 54 dos 71 consulados, segundo dados da Direção Geral de Administração Interna (DGAI).

Os resultados indicam sete deputados (31,45%) para o PS, seis (27,71%) para a Aliança Portugal (PSD/CDS-PP), dois (12,68%) para a CDU (PCP-PEV), um (7,15%) para o Partido da Terra (MPT) e outro (4,56%) para a Bloco de Esquerda, faltando atribuir quatro dos 21 mandatos de Portugal no Parlamento Europeu, que dependem dos resultados no estrangeiro.