O ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, disse esta sexta-feira que gostava de ver Manuel Alegre no Congresso do PS, e admitiu que pode ser anunciado em Espinho o cabeça de lista do partido às europeias, refere a Lusa.

«Eu gostava de ver Manuel Alegre em Espinho, proque não, acho que a presença dele contribuiria para o debate no congresso e acho mais, acho até que faria sentido que ele fosse ao congresso do Partido Socialista», afirmou Silva Pereira, em entrevista à Antena Um.

Até agora, o vice-presidente da Assembleia da República Manuel Alegre, que faz parte da Comissão de Honra do Congresso, tem feito um tabu sobre a sua presença ou não no congresso de Espinho, recusando-se a fazer declarações sobre o assunto.

«Manuel Alegre com certeza que é uma mais valia no PS, é claro que é uma voz crítica em relação a vários aspectos de gestão do Governo, mas isso nós vemos no PS como uma mais-valia porque o PS enriquece na diversidade», acrescentou Silva Pereira.

À Antena Um, Silva Pereira admitiu ainda que «é uma possibilidade» que o cabeça de lista do PS às europeias seja anunciado no Congresso, que arranca ao final da tarde em Espinho.

«É uma possibilidade, penso que ainda não está decidido mas é uma possibilidade», disse.

Por outro lado, o ministro da Presidência recusou antecipar qualquer estratégia do PS para as eleições presidenciais de 2011.

Silva Pereira vincou ainda que o Congresso do PS "é um exercício de liberdade", rejeitando a ideia de que no partido não exista debate interno ou haja medo.

«O congresso não tem encenações, é um exercício de liberdade, quem se quer inscrever inscreve-se e diz aquilo que muito bem entende», afirmou o ministro da Presidência.

O XVI Congresso do PS começa hoje em Espinho, tendo como únicas questões em aberto o possível anúncio do cabeça de lista socialista às eleições europeias e o «tabu» de Manuel Alegre sobre a sua presença.