O deputado socialista Pedro Silva Pereira afirmou esta quinta-feira que os participantes na conferência promovida por Mário Soares estão em legítima defesa coletiva da Constituição e criticou a passividade do Presidente da República.

Pedro Silva Pereira, que foi o braço direito do ex-primeiro-ministro José Sócrates, fez estas declarações à entrada para a conferência «Em Defesa da Constituição, da Democracia e do Estado social», na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa e que teve o ex-Presidente da República Mário Soares como principal promotor.

«Defender a Constituição neste momento já não é apenas defender o Estado social, mas também defender o Estado de Direito. Estamos aqui em legítima defesa coletiva da Constituição perante a agressão das políticas do Governo», declarou o ex-ministro da Presidência.

Questionado sobre se concorda com Mário Soares quando este pede a demissão de Cavaco Silva, Pedro Silva Pereira respondeu: «Esperava que o Presidente da República fosse mais ativo a defender a Constituição».