O candidato do PCTP/MRPP pelo círculo eleitoral de Lisboa às eleições legislativas de 04 de outubro, Garcia Pereira, acusou hoje o PS e o PSD de traição por terem destruído e vendido Portugal aos retalhos.

“A atuação dos partidos traidores, como o PS e o PSD, sozinhos ou coligados entre si ou com o CDS, que primeiro com a adesão à Comunidade Económica Europeia, e depois com a adesão ao euro entregaram todos e os principais recursos do nosso país aos países mais ricos da Europa, particularmente à Alemanha”, afirmou Garcia Pereira no comício de comemoração do 45.º aniversário do partido, que juntou esta noite cerca de 200 pessoas na Voz do Operário, em Lisboa.

Segundo Garcia Pereira, aqueles partidos são também responsáveis por “destruírem ou venderem Portugal aos retalhos, roubando o trabalho, salários, pensões e a saúde dos operários”.


No comício, no qual Garcia Pereira discursou durante quase uma hora, foram também apresentados o mandatário nacional da candidatura, o médio legista e professor José Pinto da Costa, bem como a mandatária da juventude, Virgínia Valente, e os candidatos pelo partido no distrito de Braga, Madeira e Açores.

O MRPP, que deu origem ao PCTP/MRPP, foi criado a 18 de setembro de 1970 por Arnaldo Matos, Fernando Rosas e João Machado.