gold

«Não é só o ministro (Miguel Macedo), como o próprio diz, que está diminuído na sua autoridade, é o primeiro-ministro, é o seu vice-primeiro-ministro, é o Governo no seu todo que deixou de ter autoridade e condições para continuar a governar, pelas decisões que tomou, pela dimensão e responsabilidade dos membros da sua confiança no topo da hierarquia do aparelho do Estado que escolheram», disse, numa sessão pública sobre serviços e funções estatais, em Lisboa.


«O país assiste a um novo e grave escândalo, envolvendo altas figuras do Estado, enredados numa teia de corrupção e pagamento de luvas milionárias com os vistos gold - uma imagem de marca do Governo, propagandeada como de grande importância para o país, mas que, ao contrário do proclamado, como o PCP teve oportunidade de afirmar, são uma fonte de corrupção e uma porta aberta ao branqueamento de capitais», apontou.