“Funcionam como uns aspiradores de recursos nacionais, abdicam do investimento, deixam praticamente de pagar impostos no nosso país, esmagam os direitos dos trabalhadores e abandonam qualquer missão estratégica que estas empresas detinham”.




Governo não tomou medidas legislativas

"privatizações ao desbarato"