O CDS-PP disse esta terça-feira querer apurar todas as responsabilidades no processo dos Estaleiros de Viana, sublinhando não acreditar que o PCP queira «questionar apenas algumas matérias», já que tal atitude «não está na prática política» dos comunistas.

«Não acredito que o PCP queira apenas questionar algumas matérias, deixando de fora outras. Não está na prática política do PCP fazer isso, por isso não acredito que o PCP queira fazer isso», afirmou à Lusa o deputado do CDS-PP Abel Baptista.

«Podemos estar em desacordo muitas vezes e estamos em desacordo sobre determinados posicionamentos políticos, mas não sobre a forma de fazer estas coisas», sublinhou, acerca dos comunistas.

O PSD acusou esta terça-feira PCP e PS de prepararem «uma negociata» sobre o objeto de uma futura comissão parlamentar de inquérito relativa aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), encobrindo as gestões designadas pelos governos socialistas.

Esta posição foi transmitida pela dirigente da bancada social-democrata Mónica Ferro, que disse basear-se em declarações proferidas pelo deputado do PS Jorge Fão, segundo as quais, alegadamente, a futura comissão de inquérito potestativa proposta pelo PCP abrangeria apenas a gestão dos estaleiros nos últimos dois anos e meio.

Abel Baptista não quis comentar a posição do parceiro de coligação, preferindo enfatizar que «o CDS nunca quis deixar de ouvir toda a gente sobre esta matéria».

«Não tenho que me pronunciar pela cabeça dos outros, cada um de nós pensa aquilo que entende e diz aquilo que entende sobre esta questão. Com certeza que o PSD tem posição sobre esta matéria, já a transmitiu, portanto, não vou ser eu a comentar», afirmou.

«Qualquer responsabilidade que haja, seja ela responsabilidade empresarial, seja responsabilidade civil, até criminal, queremos apurar a de toda a gente, seja quem for», frisou.

«Por isso é que na comissão de Defesa fizemos questão de aprovar todas as audições possíveis sobre esta matéria. Se alguém não veio à comissão não foi por vontade do CDS, foi por vontade própria. Lembro, por exemplo, o presidente da Atlantic Line, que não quis vir à comissão apesar de ser pedida a sua presença», disse.

O vice-presidente da bancada do PCP António Filipe garantiu hoje que o objeto da comissão de inquérito sobre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo será «abrangente», incluindo eventuais responsabilidades do PS e do PSD na matéria.

«O nosso objetivo é que seja apurado tudo aquilo que é necessário apurar relativamente a responsabilidades de quem as teve relativamente à situação a que chegaram os estaleiros navais de Viana do Castelo e aqui não fazemos discriminação nenhuma entre responsabilidades de governos de PSD, responsabilidades de governos do PS, responsabilidades de administrações nomeadas pelo PSD, de administrações nomeadas pelo PS», afirmou António Filipe.