«Quem eu acho que esteve mal foi o Presidente Sampaio e em parte o Presidente Cavaco Silva, não como figuras de referência, que ambos são acima de toda a suspeita. O que eu acho é eles foram muito complacentes, no caso do Presidente Sampaio com o Governo do Eng. Guterres e no caso do Presidente Cavaco com o Governo do Eng. Sócrates», disse.


«Agora vou ter uma conceção paternalista da Presidência da República: mas é um pouco como um pai e os seus filhos. Os filhos fazem asneiras. Se eu lhes dou um pequeno castigo na hora certa, eles aprendem. Se não lhes dou, eu vou ter que lhes dar uma coça mais tarde», comparou.


«Sampaio, que era o menos intervencionista dos presidentes, dissolve um parlamento com maioria absoluta», disse ainda.