logotipo tvi24

PSD: Rangel prefere eleições a uma só volta

No entanto, o candidato diz que continuará com «aquela que for a opção do congresso»

Por: tvi24 / CP    |   2010-02-27 18:50

O candidato à liderança do PSD afirmou este sábado que vai «manter-se afastado» da «polémica» sobre a alteração dos estatutos do partido para que haja uma segunda volta para eleições do presidente.

«Vou-me manter afastado dessa polémica, candidatei-me com certas regras, as que existem neste momento», afirmou Paulo Rangel aos jornalistas, depois de ter apresentado a sua candidatura esta tarde na sede do PSD/Matosinhos.

O presidente dos autarcas social-democratas, Manuel Frexes, anunciou pretender propor este sábado, no quinto congresso nacional destes autarcas, uma alteração aos estatutos do PSD para que haja «uma segunda volta para eleição do presidente, se ninguém obtiver que não haja uma maioria à primeira».

Para Paulo Rangel, «é perfeitamente normal» que as regras sejam as actuais, com um só acto de votação.

Lembrou que quando apresentou a sua candidatura foi com as actuais regras, mas mostrou-se disponível para «seguir aquela que for a opção do congresso» sobre a matéria.

«Estou disponível para naturalmente seguir aquela que é a opção do congresso, se for essa», concluiu.

Partilhar
EM BAIXO: Paulo Rangel
Paulo Rangel

Passos: «Não vejo razão para que Moedas enfrente qualquer problema»
Primeiro-ministro admite problema com número de mulheres na Comissão Europeia, mas não desiste da sua escolha. E acredita numa pasta «significativa»
Louçã defende «união muito forte» contra a austeridade
Ex-líder bloquista quer «uma esquerda forte», mas não explicou como, nem entrou em detalhes sobre a situação interna do BE
Aumento do salário mínimo: «Valor já devia estar em vigor há 4 anos»
Executivo vai discutir na próxima reunião de concertação social o aumento do SMN para os 500 euros. Jerónimo de Sousa defendeu a necessidade de se lutar pelo aumento imediato para os 515 euros
EM MANCHETE
Passos acredita em pasta «significativa» para Moedas
Primeiro-ministro admite problema com número de mulheres na Comissão Europeia, mas não desiste da sua escolha
Novas sanções à Rússia devem ser aprovadas brevemente
Aumento do salário mínimo: «Valor já devia estar em vigor...»