Depois da troca de cartas entre o PSD e o PS, é a vez de Paulo Portas tentar negociar a reforma do estado com António José Seguro. Segundo avança o semanário «Expresso», na próxima semana, vão seguir vários convites para as direções dos partidos e para os parceiros sociais.

O vice-primeiro-ministro quer fazer negociações em várias áreas: educação, saúde, fiscalidade, segurança social, função pública e justiça. O governo não desiste de reformar o estado e insiste em discutir assunto com o PS. Socialistas já responderam «não» aos convites feitos pelo PSD, também por carta. Debates «só no Parlamento», dizem.