O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou estar "francamente satisfeito" com a evolução das exportações portuguesas em 2015, destacando que em sete meses, as exportações cresceram em seis e apenas recuaram em janeiro, em termos homólogos.

"Os números de julho deixam-me francamente satisfeito com a evolução das exportações portuguesas em 2015. Estamos como país manifestamente no bom caminho em termos de comércio internacional, estamos a exportar muito, a exportar mais e, fazendo o balanço correto entre as exportações de bens e serviços, com uma tendência positiva", disse Paulo Portas, à margem Fórum Económico Portugal – Senegal, que decorre esta quarta-feira em Lisboa, no âmbito da visita oficial do Presidente do Senegal, Macky Sall, a Portugal.

Paulo Portas lembrou que Portugal "teve 'recorde' absoluto de exportações em 2013, voltou a bater esse 'recorde' absoluto em 2014 e está claramente acima em 2015".

"Haverá sempre meses piores ou meses melhores, já temos sete meses do ano, até julho inclusive, com números fechados. Nesses sete meses as exportações em termos homólogos cresceram em seis meses e só desceram no primeiro, em janeiro."


O governante acrescentou que é, por isso, "manifesto que as empresas exportadoras, os bens e serviços que Portugal vende ao exterior, as marcas, os produtos, aquilo que define o Portugal moderno e tradicional lá fora em termos de bens e serviços está a comportar-se francamente bem em 2015".

Segundo dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de estatística (INE), as exportações aumentaram 6% e as importações 3,8% no trimestre terminado em julho de 2015 face a igual período do ano passado, o que, segundo paulo Portas, "reflete um ambiente de maior confiança económica e capacidade exportadora das empresas portuguesas".

Em termos das variações homólogas mensais em julho, as exportações de bens aumentaram 5,6% e as importações de bens diminuíram 1,1% face ao mês homólogo (+8,9% e +6,5% em junho de 2015, respetivamente).

Paulo portas lembrou que dentro de dias serão divulgados os números das exportações de serviços, nos quais está incluído o turismo, estimando que os mesmos "darão a confirmação de que Portugal estará em 2015 com uma balança comercial positiva".

"Isso acontece pela terceira vez em 40 anos se esta tendência positiva que já analisa sete meses do ano se mantiver."


Considerando o trimestre terminado em julho de 2015, o défice da balança comercial diminuiu 175,4 milhões de euros, para -2.597,1 milhões de euros, e a taxa de cobertura situou-se em 83,9%, mais 1,7 pontos percentuais (p.p.) que no período homólogo.