O Conselho Nacional do CDS-PP marcou nesta sexta-feira à noite o XXV Congresso do partido para os dias 11 e 12 de janeiro de 2014, anunciou o porta-voz centrista, João Almeida.

Apesar do movimento Alternativa e Responsabilidade (AR), uma tendência do CDS-PP liderada por Filipe Anacoreta, ter proposto que o Congresso se realizasse ou em novembro ou em julho, a proposta acabou por ser retirada e não foi votada.

Com a marcação do XXV Congresso para 11 e 12 de janeiro, a entrega das moções vai realizar-se até ao «início de dezembro», disse João Almeida.

O porta-voz do CDS-PP disse que o presidente do partido e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, não esclareceu se será recandidato à liderança.

O local do Congresso ainda não está definido.

O XXV chegou a estar marcado para julho deste ano, mas foi adiado e, posteriormente, desconvocado, devido à crise política, tendo, na altura, Portas assumido a candidatura à liderança.

O XXV Congresso centrista será eletivo da liderança, na sequência de uma alteração estatutária aprovada na última reunião magna do partido.

O PSD, parceiro de coligação do CDS no Governo, vai realizar eleições diretas para a liderança do partido em janeiro e o Congresso em fevereiro.