O PSD vai apresentar uma moção de rejeição ao Programa do Governo do PS em coordenação com o CDS-PP, disse esta terça-feira à agência Lusa uma fonte social-democrata.

A Comissão Permanente do PSD - órgão mais restrito de direção deste partido, composto pelo presidente, Pedro Passos Coelho, pelos vice-presidentes, pelo líder parlamentar e pelo secretário-geral - esteve reunida esta terça-feira de manhã.

A direita vai, desta forma, usar o mesmo instrumento político que levou à queda do seu Executivo, o XX Governo Constitucional, sendo que, agora, e ao contrário do PS, não tem o apoio da maioria dos parlamentares.

Recorde-se que a 10 de novembro, uma moção de rejeição apresentada pelo PS foi aprovada, na Assembleia da República, com os votos a favor de PS, PCP, BE, PEV e PAN, ou seja, 123 a favor e 107 contra.

Na sequência da queda do Governo de Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, António Costa formou o seu Governo, com o apoio parlamentar da esquerda, e tomou posse na quinta-feira.

O Executivo de Costa é suportado por três acordos bilaterais entre os socialistas e o Bloco de Esquerda, o PCP e o PEV - que juntos somam 122 dos 230 deputados. Nesses acordos, o PS e os partidos à sua esquerda estabelecem que "rejeitarão qualquer solução que proponha um Governo PSD/CDS-PP" e que "derrotarão qualquer iniciativa que vise impedir a solução governativa alternativa".

O programa do Governo PS será discutido esta quarta e quinta-feira no parlamento. As moções de rejeição são votadas após o encerramento do debate.