incidente entre o PSD e o Presidente da Assembleia da República





"Creio francamente que a campanha eleitoral já acabou. Serei mais seco na resposta que vou dar



"Depois de quatro anos de oposição cheia de cedências ao facilitismo e ao irrealismo, depois de mudarem o líder do vosso partido que tinha ganho por poucochinho as eleições europeias e de procurarem todos os dias que a diferença seria amplitude, é quase penoso ver-vos a explicar que nós é que fomos afastados do centro e castigados e que os socialistas é que foram bafejados pelo mérito"




"Há uma posição clara de modelo social que nos separa. O PS não quer hospitais ou escolas de fraca qualidade. Não é a troika, nem é o memorando que justifica o projeto liberal que foi implementado, que está cá e continua"



"Um ganhou e outro perdeu e nenhum dos dois foi por poucochinho. Foi uma vitória folgada. Não há ninguém com mais legitimidade democrática para se sentar aí [dirigindo-se a Passos Coelho]."

"António Costa está sentado na mais representativa das bancadas da oposição, no lugar em que o povo quis que estivesse. Foi o povo que o sentou aí [apontando para António Costa]."