O primeiro-ministro mostrou-se "surpreendido" com as buscas do Ministério Público ao gabinete do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, assegurando que o Ministério das Finanças irá disponibilizar total colaboração.

Durante uma visita à feira agropecuária Ovibeja, Passos Coelho, questionado pelos jornalistas sobre se ficou surpreendido com as "averiguações", respondeu: "Com certeza que sim".

"Para mim foi uma surpresa, mas uma surpresa dentro da normalidade", disse, referindo que "a Polícia Judiciária, como o MP, intervêm com autonomia" e "é normal que estas instituições cumpram as suas funções, tal como nós cumprimos as nossas, com toda a tranquilidade".

Segundo o primeiro-ministro, o Ministério das Finanças "disponibilizará toda a colaboração e toda a informação que forem relevantes".

Paulo Portas subscreve "inteiramente" primeiro-ministro

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou que subscreve inteiramente as declarações do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, quando questionado sobre as buscas do Ministério Público em vários organismos públicos.

“Nessa matéria, subscrevo inteiramente o que já foi dito pelo primeiro-ministro”, disse Paulo Portas, à margem da conferência "Confiança e crescimento: um novo ciclo para Portugal", que decorreu hoje em Lisboa, promovida pelo International Club of Portugal, na qual foi hoje orador.