[notícia atualizada às 23:49]

Passos Coelho e Paulo Portas terminaram a reunião em São Bento na noite de quarta-feira, mas voltam a reunir-se já esta manhã, apurou a TVI.

O encontro desta quarta-feira entre o primeiro-ministro e o ministro demissionário durou cerca de duas horas e realizou-se após o regresso a Portugal de Passos Coelho, que se deslocou a Berlim, e depois da reunião da direção do CDS-PP, em Lisboa.

O encontro, destinado a procurar uma solução, na sequência do pedido de demissão de Paulo Portas, foi descrito como «muito construtivo» por fonte governamental.

A comissão executiva do CDS-PP mandatou o líder do partido nesta quarta-feira para reunir com o presidente do PSD e primeiro-ministro e encontrarem «uma solução viável para a governação em Portugal».

Na terça-feira, Passos Coelho confessou surpresa com a decisão de Paulo Portas e afirmou que iria manter-se como primeiro-ministro.

Na declaração ao país, o chefe do Governo disse não ter aceitado a demissão de Portas e anunciou que iria esclarecer as condições de apoio político ao Governo de coligação com o CDS-PP e o sentido da demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros.

A demissão de Portas, na terça-feira, foi a segunda demissão do Governo em dois dias, depois do abandono de Vítor Gaspar de ministro das Finanças, na secunda-feira, e na sequência da escolha de Maria Luís Albuquerque para suceder a Gaspar na pasta.