O presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e o secretário-geral do PS, António Costa, encontram-se esta quarta-feira no único frente-a-frente televisivo antes das eleições legislativas de 4 de outubro.

O duelo televisivo entre Costa e Passos terá a duração de uma hora e meia, e marca a primeira vez em que um debate será transmitido ao mesmo tempo nos três canais de televisão de sinal aberto, TVI, RTP e SIC.

Este modelo aponta para que o debate Passos/Costa bata o recorde de audiências do debate mais visto em televisão, desde que há registos, que opôs em 2011 Passos Coelho a José Sócrates e foi acompanhado por 1,5 milhão de pessoas.

Passos Coelho e António Costa voltarão a encontrar-se num igualmente inédito debate transmitido pelas rádios Antena Um, TSF e Rádio Renascença, no dia 17.

Há quatro anos, o debate que opôs o então primeiro-ministro socialista José Sócrates e Passos Coelho ficou marcado por muitas interrupções e irritações, com os protagonistas a discutirem as consequências do chumbo do PEC IV pelos sociais-democratas, o ‘timing' do pedido de ajuda externa e o peso da conjuntura internacional na situação financeira do país.

O ciclo de frente-a-frente para as legislativas de 4 de outubro foi inaugurado na semana passada com o debate entre o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e a porta-voz do BE, Catarina Martins, e prosseguiram na última terça-feira com o embate entre o presidente do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e Catarina Martins.

Outra das inovações dos debates para as eleições legislativas de 4 de outubro é o frente-a-frente de Paulo Portas e Heloísa Apolónia, que passou a representar a CDU quando a coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) anunciou que seria representada pelo líder centrista no debate a que inicialmente iria Jerónimo de Sousa.

António Costa defrontará Catarina Martins na TVI24 no dia 14 de setembro e o ciclo de debates encerra no dia no dia 18 de setembro, com o embate entre Heloísa Apolónia e Paulo Portas, na TVI24.