O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, destacou na sexta-feira à noite, em Leiria, a descida do número de desempregados e o aumento das “ofertas de colocação bem-sucedidas”, que classificou como um “bom resultado”.

“(...) O desemprego registado homólogo - comparado com o que se passou há um ano atrás - baixou 14%”, afirmou Pedro Passos Coelho, na sessão comemorativa do aniversário do PSD do distrito de Leiria, realçando que “as ofertas de colocação bem-sucedidas aumentaram 20%”.


Segundo o presidente do PSD e também primeiro-ministro, “mais pessoas conseguiram empregos através das ofertas de emprego que as empresas fazem através dos centros de emprego”, o que considerou “um bom resultado”.

“É positivo, significa que mais gente, mais jovens estão a conseguir um emprego, mas isso não nos pode fazer esquecer que há muitos que a essas oportunidades não chegarão mesmo que a economia cresça muito”, admitiu.


Antes, o líder do PSD reconheceu que o país tem “ainda um desemprego muito elevado”, mas considerou que “à medida que a economia vai retomar o seu caminho, progressivamente mais empregos serão criados.”

“Mas nós sabemos que aqueles que são desempregados de longa duração quanto mais tempo passa, mais dificuldade têm em voltar a ter uma oportunidade de trabalho e para esses nós temos que encontrar soluções específicas”, acrescentou.


O número de desempregados registados nos centros de emprego desceu 2,9% em abril, em relação a março, e 14,2% face a abril de 2014, totalizando 573.382, divulgou na sexta-feira o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com os dados mensais do desemprego divulgados pelo IEFP, o número de desempregados em abril baixou 17.223 relativamente ao mês anterior e caiu 94.641 relativamente ao mesmo mês do ano anterior.

A diminuição homóloga de desempregados inscritos nos centros de emprego ocorreu em todas as regiões do país, mas com maior incidência no Algarve (menos 17,3%).

A descida do desemprego homólogo em abril, segundo o IEFP, ocorreu nos homens (-15,1%) e nas mulheres (-13,3%).

Quanto ao grupo etário, jovens e adultos apresentaram uma descida do desemprego, respetivamente de 17,4% e 13,7%.

Os desempregados inscritos há menos de um ano diminuíram 15,5% em relação a abril de 2014 e os desempregados de longa duração (com inscrição igual ou superior a um ano) diminuíram 12,8%.

O número dos desempregados que procuravam um novo emprego diminuiu face ao mês homólogo de 2014 (-14,5%) bem como o daqueles que procuravam o primeiro emprego (-11,7%).

Ao longo do mês de abril de 2015, inscreveram-se nos centros de emprego de todo o país 53.765 desempregados, o que representa um acréscimo de 2,2% face ao mês de abril de 2014.

Em abril foram recebidas no IEFP 17.645 ofertas de emprego, o que representa mais 24,9% em termos homólogos e mais 5,1% em relação a março deste ano.