Passos fez uma curta declaração sem perguntas para reagir à vitória de Marcelo Rebelo de Sousa nestas eleições presidenciais. Elogiou a vitória "inequívoca", é certo, mas nunca tratou o professor pelo primeiro nome. Pode depreender-se algum distanciamento nas suas palavras ao candidato presidencial que aconselhou o líder do PSD a "refazer-se" na oposição durante a campanha eleitoral.

"Este resultado empresta-lhe autoridade política inequívoca"


O líder do PSD destacou ainda que esta eleição fecha "o novo ciclo político que se abriu" depois das legislativas de 4 de outubro.

Passos fez notar logo no início da declaração que abstenção foi "muito elevada", mas ainda assim a vitória de "Rebelo de Sousa" não deixa margem para dúvidas. O mesmo adjetivo: "É uma vitória inequívoca".

"Só posso chegar ao professor Rebelo de Sousa felicidades pelo seu mandato", concluiu.
 

Portas: "Era de longe o mais bem preparado"


O líder do CDS-PP congratulou-se com a vitória de Marcelo Rebelo de Sousa e sublinha que, no seu entender, o resultado revela que os portugueses votaram no equilíbrio político.

"Transmiti-lhe as felicitações do CDS, que nele recomendou o voto, e as minhas pessoais. Era de longe o candidato mais preparado e eu confio que será um bom Presidente da República para Portugal".