“É no mínimo perturbador.” impasse nas negociações

“Há um país que esta à beira da bancarrota e ao cabo de quatro meses de negociações não há uma solução para o problema? É no mínimo perturbador.”


“Estamos prevenidos. Se algo acontecer com a Grécia, Portugal não cai a seguir. Temos condições, em Portugal, para passar por um período de maior perturbação, como não tivemos noutros anos.”

"Nós temos condições para poder dizer que o Tesouro português está, até ao final do ano, em condições de poder enfrentar qualquer volatilidade no mercado externo e temos boas razões para pensar que nos próximos meses teremos, com certeza, uma boa resposta também para o primeiro semestre de 2016."


“Quando a economia e as finanças falam mais alto é porque a política falhou. […] Quando decidem ao arrepio das condições e da realidade, o que fazem é vender ilusões às pessoas e não resolver os problemas.”


“É um problema político de médio e longo prazo que afetará todos os países da zona euro, mas não depende de cada um dos primeiros-ministros da zona euro. Resolver esse problema cabe ao governo grego. Nós não mandamos na Grécia.”

pode por em causa o futuro da Europa

"Ninguém deseja um desfecho difícil, mas a Europa não pode ser posta em causa por um entre 28, porque os outros 27 continuam empenhados."


reconhecimento