O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou na terça-feira à noite os socialistas dos Açores e do Continente de só saberem governar "distribuindo dinheiro".

Num jantar-comício no concelho da Calheta, ilha de São Jorge, no âmbito de uma visita de três dias aos Açores, o ex-primeiro-ministro alertou para a necessidade de os governos nacional e regional não desbaratarem o que têm.

Os socialistas administram o que existe, mas têm muita dificuldade de acrescentar alguma coisa ao que já existe. É assim, em grande medida, porque os socialistas só sabem governar distribuindo dinheiro", afirmou Pedro Passos Coelho.

Para o líder nacional dos sociais-democratas, há que saber gerir os dinheiros públicos e procurar também captar investimento privado, para que tanto os Açores como o resto do país possam crescer e assegurar o futuro do país.

É assim como quem herda muito em determinado tempo e desbarata o que herdou. Fica sem nada", advertiu Passos Coelho, acrescentando que o PSD quer ganhar as eleições legislativas regionais de 16 de outubro para combater a "estagnação" a que os Açores chegaram.

O líder do PSD/Açores e candidato a presidente do Governo nestas eleições, Duarte Freitas, acusou os socialistas açorianos de serem responsáveis pela desertificação das ilhas, dando o exemplo da ilha de São Jorge, que "perdeu 1.600 habitantes" nos últimos censos.

"Não venham agora, em vésperas de eleições, prometer mais 40 euros para os lavradores, mais uns dinheiros para o rendimento social de inserção, mais umas primeiras pedras e mais umas inaugurações. É tarde", lamentou Duarte Freitas, para quem o atual "regime" socialista que gere os Açores está "cansado" e "não tem soluções".

O dirigente social-democrata lamentou ainda que a desertificação de São Jorge tenha levado a ilha a perder um dos quatro mandatos de deputado que tradicionalmente elegia à Assembleia Legislativa Regional, adiantando que isso também resulta das "más políticas socialistas".

"Quando os jorgenses mais precisavam, o Governo do PS fechou postos de saúde, escolas e serviços de segurança social. E cada vez que se fecha uma escola, um posto de saúde ou uma casa do povo numa freguesia está-se a desmoronar uma freguesia", disse Duarte Freitas.

Depois de ter aterrado no Faial e viajado de barco até à ilha de São Jorge, Passos Coelho parte hoje para São Miguel, terminando esta visita ao arquipélago na quinta-feira, com uma participação na Universidade de Verão do PSD/Açores, na ilha Terceira.