Passos Coelho deu, esta quinta-feira, dois conselhos aos dois candidatos à sua sucessão na liderança do PSD. O ainda presidente do partido pede a Santana Lopes e a Rui Rio que tenham humildade e capacidade de irem aprendendo.

O conselho, ainda que indireto, foi dado por Passos Coelho na apresentação de um livro feito por militantes do PSD e independentes, com o título Portugal não pode parar, a que assistiram os dois candidatos à sucessão, a escassas duas horas do primeiro debate a dois, na RTP. Na TVI, será a 10 de janeiro.

Com Rio e Santana à sua frente, na plateia da sala Sophia, do Centro Cultural de Lisboa, na capital, Passos Coelho quis evitar “o palco” e o protagonismo e falou da história do PSD, de política e em “duas condições” para os políticos serem “bem sucedidos”.

Uma delas é ter a humildade que não se sabe tudo. É impossível antecipar tudo porque o futuro não está escrito. Além da humildade, ter a capacidade de ir aprendendo com o que acontece".

Disse ainda que, do trabalho de um ano e meio deste grupo, que resultou na publicação do livro, os dois candidatos podem “extrair contributos” para “juntar futuro ao PSD” e à sociedade portuguesa.

E acabou a desejar as "melhores felicidades" na disputa pela liderança do PSD, apelando que o vencedor dê “sentido de futuro” ao país.

Rio e Santana cumprimentaram-se de forma cordata, cumprimentaram Pedro Passos Coelho e no final da sessão até cantaram juntos A Portuguesa, o hino nacional. Nenhum deles respondeu a perguntas dos jornalistas. O líder social-democrata e ex-primeiro-ministro fez o mesmo e nada comentou sobre as notícias do dia.

Veja também: