O primeiro-ministro e líder do PSD, Pedro Passos Coelho, elogiou esta terça-feira Jean-Claude Juncker, apontado para a presidência da Comissão Europeia, definindo-o como uma personalidade que conhece a Europa de «todos os ângulos possíveis».

«Temos em Jean-Claude Juncker um claro e conhecido candidato, um verdadeiro homem de Estado da Europa, que conhece a Europa de todos os ângulos possíveis», disse Passos Coelho em Albufeira, no final do segundo dia de trabalhos das «jornadas de estudo» do Partido Popular Europeu (PPE) em Portugal, que findam na quarta-feira no Algarve.

O chefe do Governo lembrou os presentes que o PPE «concordou nos princípios» que definiram a candidatura a chefe do executivo comunitário, e diz que houve um compromisso a nível dos tratados europeus para que o partido mais votado nas europeias apontasse o futuro presidente da Comissão Europeia.

«O PPE venceu as eleições, embora os resultados não tenham sido tão satisfatórios quanto todos desejaríamos», declarou Passos.

Os líderes das principais bancadas políticas no Parlamento Europeu reafirmaram na semana passada o seu apoio à candidatura de Jean-Claude Juncker à sucessão de Durão Barroso na presidência da Comissão Europeia, ameaçando com uma crise institucional caso a escolha seja outra.

«Há um apoio crescente a Jean-Claude Juncker a todos os níveis», disse Manfred Weber, o novo líder da bancada do PPE, que integra o PSD e o CDS, que continua a ser a que reúne mais eurodeputados no hemiciclo europeu, após as eleições que terminaram a 25 de maio.

O PPE realiza até quarta-feira umas «jornadas de estudo» sobre crescimento e emprego, nas quais participaram, entre outros, o presidente da Comissão Europeia, do Conselho Europeu e o ministro das Finanças alemão.