António Capucho disse, esta quarta-feira, que a ameaça de expulsão feita na terça-feira pelo porta-voz do partido aos militantes que se candidataram nas autárquicas como adversários «são uma tentativa de desviar as atenções da derrota eleitoral».

O cofundador do PSD António Capucho reagia assim às declarações de Marco António Costa à margem da reunião do Conselho Nacional do PSD, em Lisboa, de que ou os sociais-democratas que concorreram contra o partido nas eleições autárquicas suspendem a sua inscrição como militantes ou o Conselho de Jurisdição tratará da questão.

Questionado sobre os casos de militantes sociais-democratas como António Capucho e Marco Almeida que se candidataram às autárquicas de domingo em listas adversárias às do partido no concelho de Sintra, Marco António Costa afirmou que «o PSD é por natureza um partido tolerante, mas, como todos os partidos, tem estatutos».

Em declarações à agência Lusa, António Capucho reconheceu que as declarações do porta-voz do PSD são «inteligentes, mas são também uma tentativa de «desviar as atenções» da derrota eleitoral.

O cofundador do PSD lembrou também que já suspendeu a sua inscrição como militante do partido há mais de dois anos. «Eu tenho a minha inscrição suspensa há muito tempo, mesmo antes de ser candidato numa lista independente no concelho de Sintra. Há cerca de dois anos senti que estava em rota de colisão com o partido e suspendi a minha inscrição», salientou.

Em declarações aos jornalistas, à margem da reunião do Conselho Nacional do PSD, em Lisboa, Marco António Costa referiu que, na «esmagadora maioria» dos casos de candidaturas contra o PSD, «o militante toma a iniciativa de suspender a sua inscrição», acrescentando: «Quando assim não acontece, o Conselho de Jurisdição, nos termos dos estatutos, trata da questão».

António Capucho, que se candidatou à Assembleia Municipal de Sintra nas listas de Marco Almeida, disse que uma «caça às bruxas não seria benéfica para o partido neste momento».

Os Estatutos do PSD estabelecem que «cessa a inscrição no partido dos militantes que se apresentem em qualquer ato eleitoral nacional, regional ou local em candidatura adversária da candidatura apresentada ou apoiada pelo PPD/PSD».