A conferência de líderes parlamentares agendou esta quarta-feira para o dia 27 de novembro os projetos de lei do BE para o fim dos exames no primeiro ciclo e para revogar a prova de avaliação dos professores.

O líder parlamentar bloquista, Pedro Filipe Soares, disse tratar-se de "dois diplomas de enorme importância, que acabam com uma injustiça clara e com uma forma de pensar a escola absolutamente inadequada para os dias de hoje".

"Estas duas matérias são essenciais, fazem agora parte do processo legislativo inicial, em que queremos reverter as maldades que a direita quer fazer ao país, neste caso concreto, à educação", declarou Pedro Filipe Soares aos jornalistas no parlamento.


Na sequência do agendamento do Bloco, PCP e PEV anunciaram que também vão apresentar iniciativas sobre as mesmas matérias.

O aumento do salário mínimo nacional é discutido no plenário da Assembleia da República no dia 25 de novembro, através de uma petição que foi hoje também agendada pela conferência de líderes.

PSD e CDS-PP agendaram para o dia 26 de novembro uma iniciativa sobre modernização administrativa, tendo o PS anunciado que também apresentará um projeto sobre esse tema.

A conferência de líderes agendou também para o dia 27 de novembro dois projetos de lei do PCP para a reversão das concessões da STCP e Carris e Metro de Lisboa e Porto, um projeto de resolução do CDS-PP para um Programa de Desenvolvimento Social e um projeto de resolução de "Os Verdes" para a divulgação da Constituição nas escolas.