A estreia do único deputado do PAN no Parlamento, André Silva, foi com uma bateria de perguntas ao primeiro-ministro, Passos Coelho, sobre o que o seu Governo pretende fazer nos próximos quatro anos. E isto apesar de já se antecipar que o Executivo PSD/CDS-PP vai cair já amanhã.  

"Meio milhão está excluído do mercado de trabalho. Como pretendem resolver este problema social? Na saúde, o que pensam da inclusão das terapias não convencionais no Serviço Nacional de Saúde. Sabendo que quase metade dos agregados incluem um animal de companhia, ponderam que os gastos sejam dedutíveis em sede de IRS? Vão os animais deixar de ser coisas? Ou só alguns?", questionou André Silva. 

Na resposta, Passos Coelho afirmou que, nos últimos anos, se deram passos importantes para que, no que está relacionado com o bem estar dos animais. ele "tenha evoluído num sentido favorável".

"Nos gastos do IRS já há nas despesas familiares espaço para que todas as despesas globais possam encontrar confronto"


O primeiro-ministro concordou que os animais merecem maior respeito: "Não podem ser tratados como pessoas, mas também não podem ser tratados como coisas. Estamos abertos a discutir soluções dessa natureza".