Os «sindicatos da TAP escolheram uma luta no momento inoportuno», disse Augusto Santos Silva. A situação na TAP foi tema de análise do comentário de Santos Silva no programa «Política Mesmo», na TVI24, esta terça-feira.
 
O comentador da TVI24 criticou a posição dos sindicatos sobre a greve e também a decisão do Presidente da República ao promulgar o diploma da privatização.
 
«Cavaco Silva não considera privatização suficientemente importante», disse.
 
Santos Silva defendeu que «é preciso usar da maior prudência em matéria de privatização da TAP». No entanto, considerou que os sindicatos «escolheram
uma luta no momento inoportuno».
 
Augusto Santos Silva analisou ainda a execução orçamental, considerando que a resolução da falência do Banco Espírito Santo vai ser fundamental para a execução do Orçamento do Estado em 2015. «O problema é quanto vai custar
aos contribuintes a falência do BES», referiu.